Remover acentos e cedilhas de uma string

Simples. Basta utilizarmos um COLLATION diferente que não contenha acentos e cedilhas, conforme o exemplo abaixo.


SELECT 'çáéíóúâêîôûãõç' COLLATE SQL_Latin1_General_Cp1251_CS_AS AS [string]

Resultado:

Screen Shot 2019-02-28 at 22.58.57

Espero que tenham gostado!

Procurar stored procedure, view ou function por um trecho de código

O título já diz tudo. Para procurar um objeto por meio de um trecho de código do mesmo vamos utilizar a DMV sql_modules.


SELECT
object_id,
object_name([object_id]) AS name,
definition
FROM sys.sql_modules
WHERE definition like '%BackupFULL%'

Será exibido o ID, nome e definição/código do objeto, conforme imagem abaixo.

Screen Shot 2019-02-28 at 22.45.16

Instalar Driver ODBC SQL Server no Linux

Simples e fácil.

No exemplo abaixo é utilizada a distribuição Red Hat 7.

sudo su
curl https://packages.microsoft.com/config/rhel/7/prod.repo > /etc/yum.repos.d/mssql-release.repo
sudo yum remove unixODBC-utf16 unixODBC-utf16-devel #Para evitar conflitos
sudo ACCEPT_EULA=Y yum install msodbcsql17

Você possui alguma outra distribuição de Linux? Consulta na referência oficial abaixo.

Referências:

https://docs.microsoft.com/en-us/sql/connect/odbc/linux-mac/installing-the-microsoft-odbc-driver-for-sql-server?view=sql-server-2017

Visualizar configuração dos tipos de criptografia do Kerberos

Galera segue abaixo um script rápido para conferir o valor atual da chave de registro SupportedEncryptionTypes referente a seguinte política de seguranca do Windows:
en-us: “Segurança de rede: Configurar tipos de criptografia permitidos para Kerberos”
pt-br: “Network security: Configure encryption types allowed for Kerberos”

Get-ItemProperty -Path HKLM:\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Policies\System\kerberos\parameters -Name "SupportedEncryptionTypes"

Referência:
https://docs.microsoft.com/en-us/windows/security/threat-protection/security-policy-settings/network-security-configure-encryption-types-allowed-for-kerberos

Listar TRACE FLAGS ativas

Precisa conferir quais trace flags estão ativas no seu SQL Server?
Execute a consulta abaixo na sua instância de SQL Server:

DBCC TRACESTATUS()

O retorno será parecido com o exemplo abaixo:

tflags01

Maiores detalhes do que significa cada coluna podem ser encontrados na documentação oficial no link a seguir: https://docs.microsoft.com/en-us/sql/t-sql/database-console-commands/dbcc-tracestatus-transact-sql?view=sql-server-2017
Alternativamente você também pode conferir as trace flags configuradas utilizando o SQL Server Configuration Manager, navegando nas propriedades da instância e conferindo a aba “Startup Parameters”, conforme exemplo abaixo:

tflags02

 

Não sabe o que é uma trace flag?
Confira na documentação oficial da Microsoft no link abaixo:
https://docs.microsoft.com/en-us/sql/t-sql/database-console-commands/dbcc-traceon-trace-flags-transact-sql?view=sql-server-2017

Testando a memória RAM no Windows Server

O seu sistema operacional não inicializou após um reboot?

Está desconfiado de sua memória RAM?

Para fazer um teste de toda a sua memória RAM existe uma ferramenta nativa no Windows para este propósito.

Abra o prompt de comando como administrador e digite o comando abaixo:


mdsched.exe

Irá aparecer uma janela perguntando se você deseja reiniciar o seu computador e fazer o teste imediatamente ou se você prefere esperar o próximo reboot para realizar o teste.

Quando o seu sistema operacional reinicializar uma tela semelhante será exibida.

image001

Por padrão é executado o teste básico que é mais rápido, mas se você é desconfiado e prefere realizar o teste completo (extendido), pode pressionar a tecla F1, selecionar o teste extendido e aplicar este teste pressionando F10, conforme tela de exemplo abaixo.

image002

Não há uma estimativa correta de tempo para este teste, mas em um servidor com 1TB de memória o teste extendido levou aproximadamente 8 horas.

Após a conclusão do teste o seu sistema operacional será inicializado automaticamente e normalmente.

Para você analisar os resultados dos testes de memória deve abrir o Event Viewer e pesquisar pelo Event Source MemoryDiagnostics-Results, conforme imagem abaixo.

Screen Shot 2018-11-01 at 23.15.22.png

Os resultados serão apresentados nos eventos filtrados, conforme exemplo abaixo.

Screen Shot 2018-11-01 at 23.17.09.png

Movendo a database tempdb

Precisando mover a tempdb de disco ou diretório?

Basta apenas seguir estes 4 passos.

  • Confira os nomes lógicos dos arquivos e seus respectivos caminhos;
SELECT name, physical_name, state_desc
FROM sys.master_files
WHERE database_id = DB_ID(N'tempdb')
  • Para cada arquivo da tempdb altere o seu caminho. Se você tem mais arquivos configurados para a sua tempdb altere o local para cada um destes arquivos também utilizando o mesmo modelo dos comandos abaixo.
ALTER DATABASE tempdb MODIFY FILE (NAME = tempdev, FILENAME = 'NovoCaminho\tempdb.mdf')
ALTER DATABASE tempdb MODIFY FILE (NAME = templog, FILENAME = 'NovoCaminho\templog.ldf')
  • Reinicie sua instância de SQL Server;
  • Confira se os arquivos da tempdb já estão utilizando o novo caminho configurado.
SELECT name, physical_name, state_desc
FROM sys.master_files
WHERE database_id = DB_ID(N'tempdb')

Referências: